segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Itaipa-Wars 2017, como foi?

Fiz a chamada para este evento em dezembro passado, agora a pouco conversei com o Gerson Monteiro ( Ludobellun), um dos organizadores junto com seu Francisco, mostrou-se feliz com o resultado.
Como os jogos de guerra, não são lá a preferência nacional, poucos e pequenos grupos espalhados pelo Brasil, é que realmente fazem acontecer. É uma iniciativa para divulgar os jogos, conhecer pessoas ligadas ao estilo, não diferente do que os jogadores de outros jogos fazem. A grande diferença é que são jogos de guerra, e não adianta insistir. A conversa do pessoal é sobre jogos de guerra, história militar e tudo que de alguma forma esta relacionado com este assunto.

Alguns dos participantes, o Gerson Monteiro esta no centro, o senhor baixinho é meu amigo Francisco do Soldatino Brasiliano.

O local, foi mais que adequado, muito bom.


Primeiramente, vou falar desse estilo de jogo, os jogos de guerra, deparamos com alguns esteriótipos gravados na memória coletiva:

1-são jogos demorados;
2-são jogos com muitas regras;
3-tem que conhecer assuntos relacionados a guerra;
4-além de clichês pé no saco, típico dos bostinhas do  politicamente correto, "sou contra a guerra".

Bom ai digo:

1-sim, tem jogos bem demorados, mas também há jogos onde as partidas, não duram mais que muitos  eurogames.
2-sim, tem muitas regras, mas também muitos jogos de guerra, permitem o aprendizado gradual, acrescentado novos conjuntos de regras, e assim aprofundado o mergulho do jogador sobre o  assunto.
3-verdade, é bom, mas aprender é parte do pacote em todo jogo, euro ou wargame;
4-ninguém que gosta de jogos de guerra que eu conheço, quer declarar guerra, ou deseja isso, são pessoas que apenas gostam de  jogos que exigem algo a mais em tática, estratégia e conhecimento, simples, só isso.

Agora voltando ao assunto, Itaipa-Wars, contou com poucos presentes, mas em aproximadamente 48 hrs de jogatina, disputaram diversas partidas de diferentes jogos de guerra, observe ai:

-MBT
-Andean Abyss
-Warfighter
-For the People
-A Distan Plain
-Objective Kiev(C3I)
-Peleliu
-Labyrinth
-Normandy 44
-The Defense of Lwow








Fica claro que o pessoal teve muito trabalho (força de expressão), mas principalmente muita diversão , sem poder deixar de lado a tática e a estratégia. Alguns dos jogos listados, são uma soma de jogos de guerra e geo política, caso do Labyrinth e o Andean Abyss, recomendo, é jogo tenso. Outros mais leves como o Kiev e o Defence of Lwow, bons jogos para quem quer começar a se aventurar com esse tipo de jogo, e não podiam faltar os táticos,  como o MBT, ou seja enfrentamento com carros de combate, ai sim, o jogador precisa de preferência ter algum conhecimento a mais sobre o assunto. Por conta disso, já fica claro que os jogos de guerra, são sim uma boa opção de jogos, e não necessariamente, o cidadão precisa ser um militar para joga-los.







De básico, afinal é assim em todo grupo de jogo, nem todos participantes conhecem todos os jogos, mas de ante mão, um dos jogadores já conhecia o jogo que ia a mesa, para ensinar os demais e tornar o tempo de aprendizado menor e mais proveitoso.

Bom cidadão, fica o convite para participar dos próximos eventos, do Itaipa-Wars, ou outros que possam surgir,  que sei que vão acontecer.

Há muito a ser feito, para mudar este cenário, quebre o paradigma,  experimente jogar e mudar sua ideia e imagem sobre os jogos de guerra. Tenho certeza que muito jogador, vai encontrar neles bons jogos. Digo isso, porque esse segmento é muito pequeno, embora os jogos na certa estão entre os melhores.

Agora essa é para os WARGAMERS, por conta dos fatores acima mencionados, também de impressões que coli nos anos de vivência no meio dos jogos de tabuleiros, aquela imagem de jogos complexos, que as pessoas tem sobre os jogos de guerra, cabe a você mudar.
Digo isso por conta do que vejo aqui no blog, ou quando era moderador lá na Ilha do Tabuleiro. Sempre que o assunto era ou é  relacionado a jogos de guerra, em geral há muita procura por informações, muito acesso é verificado,  há muita curiosidade e disso se deduz, que também há muitos interessados.
Então SENHOR WARGAMER  desça do pedestal (não se sinta ofendido), seja SIMPÁTICO E RECEPTIVO com o potencial novo jogador, para que ele volte, para que ele passe a se aprofundar no assunto, que é vasto. É assim que se fez e faz com os outros jogos (não wargames), afinal no fim todos vão ganhar, você, o novato, o mercado. Os eventos vão crescer, iniciativas vão pipocar e é esse, só esse o objetivo final.

Abrigado!

Grande Abraço!

E que venham mais eventos sobre jogos de guerra.

Nota: imagens gentilmente cedidas pelo Gerson Monteiro, que também contribuiu com informações e relatos sobre o evento em geral.

7 comentários:

  1. Excelente! Exatamente isto! Wargames não são "bicho-de-sete-cabeças"! É só dar o primeiro passo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Excelente a postagem! Valeu Hermes! Esperamos vc e o pessoal de SC, no próximo, se for possível! 😊👍

      Excluir
    2. Fala Gerson, obrigado! o negócio é começar a quebrar os paradigmas envolvendo esse tipo de jogo.

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Alo amigo Hermes,obrigado mesmo,por sua brilhante divulgação e cobertura do ITwars,de grande valia pra nós wargames o que fez no seu blog,realmente foi um sucesso..contamos com a sua inestimável presença nos próximos...abração do Francisco do Soldatino..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O seu Francisco tudo bom. Parabéns pelo trabalho e evento, junto com os demais participantes. Na certa podem contar com meu apoio, e na certa com a presença em algum evento futuro. Abs!

      Excluir