terça-feira, 31 de dezembro de 2019

2020 está chegando.

Há poucas horas de 2020, venho desejar a todos um Feliz Ano Novo. 
Com muita saúde, paz e realizações.

Soa simples mas convenhamos, requer nós batalharmos por tudo isso. Acredito que um cenário mais promissor está chegando lentamente, ainda a sombra de toda essa tragédia política, causada por elementos nocivos e gananciosos acima de tudo, onde a corrupção chegou ao maior nível já observado na história humana, infelizmente foi aqui no nosso Brasil.

Mas olha ai a oportunidade para os criadores de jogos de plantão, quem sabe partindo de todo esse absurdo, dê para criar um jogo. 

Poderia ser o "Politicalhada".

Imagina, partidos que não são mais do organizações criminosas em sua grande maioria, muita apologia ao que já provou ser a distribuição da desgraça e miséria há muito tempo, fora os terríveis enlaces sociais, denominada como engenharia social, que mais uma vez provou ser um gigantesco fracasso, como nossos vizinhos do norte provam amargamente,todos os dias e por muito tempo ainda. Vide lá a gigantesca migração de pessoas fugindo da vida igualitária, afinal temos os mesmos direitos e a diferença do ser, é que faz a roda girar. 
Não esquecer de incluir o narcotráfico de braços dados com políticos sujos ( aliais é uma regra básica), corporativismo estatal, corporativismo privado, empreiteiras gananciosas que são um fábrica de corrupção para corruptos de todos os calibres, até copa do mundo e jogos olímpicos podem ser aproveitados no pacote de toda a podridão orquestrada por elementos asquerosos. 
Cartinha de dinheiro na cueca, apartamento cheio de milhões, já com a cartinha " não sei de nada", escapa da prisão. Eleições com cartas marcadas, não pode faltar.

Na certa daria um jogo muito interessante, e as referências são muito atuais e estão ai para todos explorarem. Falta definir qual seria o critério de vitória, ou jogando pelo lado do mau, no papel de políticos, causando o maior estrago possível, ou talvez partindo do ponto de país devastado, ganharia quem consegui-se reduzir melhor os estragos.

Enfim são N possibilidades e bom seria se fica-se limitado aos jogos....ahhh acho que o jogo ficaria bom usando a mecânica de "controle de área", imagina, cada faceta do estado controlada e aparelhada para atender a demanda da podridão.

Bom a ideia esta ai, quem sabe alguém toma a dianteira. 

No fundo o que todos queremos é uma vida melhor, percalços fazem parte e nada é pra sempre, ainda assim queremos e lutamos por uma vida melhor, e coisas boas devem ser construídas, não tomadas ou roubadas ( mesmo celular) para que no futuro mais coisas boas tomem forma.


Nesse espirito desejo a todos um Grande e Prospero 2020.

terça-feira, 24 de dezembro de 2019

Feliz Natal.

Olá pessoal!

Que possamos refletir e mostrar o nosso melhor, 
para assim presentear os que nos cercam, 
com simplicidade, respeito e bem querer.

Resultado de imagem para imagens  de natal



Grande Abraço e Feliz Natal.

sábado, 7 de setembro de 2019

Falando em detalhes, wargames, o que você acha que fica melhor?:

Bom dia.

Fica uma pergunta e agradeceria respostas.


Olhando a imagem abaixo, o esquadrão de motociclistas, tem três representações diferentes.
Qual na sua opinião fica melhor, considerando que a representação de Batalhão e esquadrão se fazem necessárias.












Grato pela participação.


Abraço!

sábado, 27 de julho de 2019

Deixou sua Marca, Richard H. Berg

A vida é assim mesmo, a fila anda e todos um dia vamos partir desse mundo.

Trago uma nota triste, faleceu Richard Harvey Berg, premiado game design de jogos de guerra. Nascido em Charleston, Carolina do Sul no ano de 1943, historiador, cantor de rock (sabia das coisas), compositor, advogado, consultor de comunicações, escritor, até no teatro passou, e por fim criador de jogos. Só por esta gama de atividades, deixa claro que foi uma pessoa ativa na vida, na certa deixou sua marca,  as pessoas se lembrarão.

Desenvolveu e publicou mais de 140 jogos, recebeu o "Prêmio  Industria de Melhor Design de jogos", não uma mas onze vezes, e diversas outras honrarias e premiações.

Entre suas criações destacam-se:

-Dead of Winter
-SPQR
-Sucessores
-Gettysburg ( os três dias)
-Tide of Iron

Essa listinha ai em cima é só do que ele mais gostava de criar, jogos de guerra. Mas nem só esse tipo de jogo motivou Richard H. Berg. Beisebol, Futebol jogos com tema sobre esportes, Houdini, jogo de cartas sobre o afamado mágico, Barba Negra, mostra seu lado eclético.

Que siga em paz para a próxima jornada, que a família e amigos encontrem conforto e força neste momento triste, lembrando sempre de tudo que fez em vida.

Na certa "deixou sua marca".




Descanse em paz.






domingo, 2 de junho de 2019

Ludus Latrunculorum...não sei jogar.

Gosto desses achados, afinal são os proto jogos de muitos jogos atuais. Esse ai pelo visto parece ser um parente do jogo de Damas, afinal não foram achados registros detalhados das regras, apenas indícios e menção em textos antigos, era chamado pelo nome de Ludus Latrunculorum.
O achado aconteceu na fronteira da Escócia com a Inglaterra, por onde passava a muralha de Adriano nos idos de Roma Imperial.
O tabuleiro, muito resistente, feito em pedra, tem o inconveniente de estar rente ao chão, o que mostra ser desconfortável para os jogadores, e  pode causar problemas na coluna. Uma grande vantagem no entanto é que é muito difícil derrubar o tabuleiro.
 As peças encontradas próximas ao tabuleiro, eram também feitas em pedras e vidro, nota-se a preocupação do fabricante em usar materiais resistentes.
O criador do jogo é Homo Ludus Desconhecidus. Ano de lançamento foi há uns 2000 mil anos atrás, comporta dois jogadores com idade recomendada para ser legionário.
Abraço!
Fonte :Galileu 
Imagem- Vindulanda Trust